Versão OriginalMenu
Da redação | 8 de Junho de 2017 - 15:31:00

Ministério assina concessão para frigoríficos de tilápias em MS

Duas empresas vão implantar o maior frigorífico de Tilápias do mundo

O Ministro da Agricultura, Blairo Maggi, assinou nesta quinta-feira, dia 8 de junho, contrato de concessão da exploração das águas do Rio Paraná, por 20 anos, com as duas empresas vencedoras da licitação (Tilabras e GeneSeas), para produzir tilápias nos lagos das usinas hidrelétricas, por meio de tanques-redes, em Selvíria e Aparecida do Taboado.

As duas empresas vão implantar o maior frigorífico de Tilápias do mundo. Isso vai fazer o Mato Grosso do Sul passar a ser o primeiro Estado em produção de peixe de água doce do Brasil. Hoje o MS está em 9º no ranking nacional. Segundo a Associação Brasileira de Piscicultura, o maior produtor de peixes atualmente é o Paraná (93,6 mil toneladas). Em 2016, MS produziu 24,1 mil toneladas de pescado. A expectativa é de que a produção de tilápias em MS chegue a 124 mil toneladas/ano ao longo do tempo.

O ato de assinatura teve a presença de parlamentares da bancada federal, representantes das empresas, do Ministério da Agricultura, do governo do Estado e das prefeituras.

A senadora Simone Tebet (PMDB-MS), que acompanhou o ato de assinatura da concessão, destacou a importância do empreendimento para Aparecida do Taboado, Selvíria e região. Ela disse que o empreendimento vai beneficiar também Paranaíba, Três Lagoas, Inocência e Brasilândia. “Vamos colocar a região do Bolsão no mapa mundial da produção de peixe de água doce”, comemorou a senadora. Ela acredita que a pedra fundamental do empreendimento deve ser lançada em 60 dias.

Simone Tebet também levou o assunto à tribuna do Senado, ressaltando a geração de emprego e renda. Ela também disse que o empreendimento não terá impacto ambiental e vai gerar toda uma cadeia produtiva, do alimento à vacinas, produção cosmética e farmacêutica. Simone foi aparteada pelo senador Moka, que elogiou a celeridade do processo no Ministério da Agricultura.

Geração de empregos e renda - A produção de tilápias em cativeiro vai garantir investimento de cerca de R$ 150 milhões no Mato Grosso do Sul. A expectativa é a de que o empreendimento gere mais de três mil empregos diretos e 13,6 mil indiretos em 7 anos, após atingir capacidade máxima.

 Simone afirmou também que o frigorífico de peixes não vai concorrer com a colônia de pescadores, pelo contrário. “Vem para ajudar na qualificação da mão de obra, no seu desenvolvimento, aproveitando não só a carne, mas o couro do peixe, entre outros subprodutos. É um feito inovador, um divisor de águas para a região. É uma cadeia produtiva que se inicia em Mato Grosso do Sul. Além disso, teremos o peixe mais barato na mesa dos brasileiros, sem contar na melhoria da balança comercial brasileira, com a exportação de peixes”, disse.

Estiveram presentes no gabinete do ministro Blairo Maggi nesta quinta-feira, os senadores Simone Tebet e Waldemir Moka (PMDB), os deputados federais Geraldo Resende (PSDB) e Henrique Mandetta (DEM), o secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente, Jaime Verruck, o prefeito de Selvíria, Dr. Fernando, o representante da empresa Tilabrás, Nicolas Landolt, e da empresa GeneSeas, Breno Davis e o secretário de Aquicultura e Pesca do MAPA, Dayvson Franklin de Souza.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews