Versão OriginalMenu
Portal R7 | 31 de Dezembro de 2017 - 14:20:00

Africanos vencem com facilidade corrida de São Silvestre 2018

93ª corrida da São Silvestre teve 30 mil inscritos

As ruas de São Paulo mais uma vez ficaram lotadas de torcedores e corredores do Brasil inteiro para participar da 93ª corrida da São Silvestre. Em 2018, foram 30 mil inscritos que viram mais uma vez o domínio africano.

A largada feminina foi às 8h40, embaixo de uma chuva fina e temperatura de 21º. As atletas principais se mantiveram juntas até a metade da prova, quando Flomena Cheyech, queniana vice-campeã no ano passado, assumiu a liderança e não saiu mais.

Nem a subida da avenida Brigadeiro, ponto mais difícil da corrida, fez a africana diminuir o ritmo. Flomena completou a prova em 50m18s.

A etíope Sintayehu Hailemichael ficou em segundo lugar com o tempo de 50m55s. Joziane Cardoso, na 10ª colocação, foi  a brasileira mais bem colocada da prova.

Os homens largaram 20 minutos depois, com os mesmos 21º de temperatura. A vitória do etíope, que defende o Bahrein, Dawitt Admasu não foi tão fácil quanto de Flomena.

Os corredores mais rápidos se mantiveram juntos até o Viaduto do Chá, quando o campeão da São Silvestre de 2014 assumiu a liderança e brilhou na subida da avenida Brigadeiro. Dawitt fechou a corrida em 44m17s.

O segundo lugar ficou com o etíope Belay Bezabh, que completou a prova em 44m33s. O quaniano bicampeão da São Silvestre Edwin Rotich, ficou em terceiro com o tempo de 44m43s. O melhor atleta brasileiro foi Ederson Vilela que terminou na 11ª colocação. 

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews