Versão OriginalMenu
Da redação | 17 de Dezembro de 2017 - 18:20:00

Torneio de futebol indígena reúne mais de 100 atletas

Competição foi realizada na Praça Esportiva Belmar Fidalgo

Como forma de unir os povos indígenas das aldeias urbanas, a Prefeitura de Campo Grande por meio da Subsecretaria de Defesa dos Direitos Humanos e Fundação Municipal de Esporte promoveu neste domingo (17), o primeiro Torneio Municipal de Futebol de Integração dos Indígenas, na Praça Esportiva Belmar Fidalgo que sempre foi palco esportivo.

O primeiro Torneio Indígena uniu oito comunidades das aldeias da Capital: Marçal de Souza, Dalva de Oliveira, Jardim Inápolis, Santa Mônica, Jardim Aeroporto, Água Bonita, Jardim Noroeste e Água Funda.

A abertura do evento contou a Presença do subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Vieira Júnior (Coringa), e do diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes, Rodrigo Terra. A competição uniu mais de 100 atletas.

Para o coordenador dos Assuntos Indígenas da Prefeitura Ivan dos Santos, o torneio deste domingo é preparatório para realização dos jogos municipais indígenas que aconteceram no próximo ano. “Nos Jogos indígenas serão realizadas as modalidades de arco e flecha, lança, futebol, cabo de guerra e outros”.

O representante da comunidade do Jardim Inápolis, Ronaldo Delfino agradeceu ao prefeito Marquinhos  Trad, a oportunidade de participar dos jogos. “Com certeza podemos ver o interesse da Prefeitura em nos ajudar com os jogos e a oportunidade de mostrar que os povos indígenas são adeptos ao esporte, principalmente ao futebol”.

O diretor-presidente da Fundação Municipal de Esportes (Funesp), Rodrigo Terra destaca que a fundação sempre esta presente nas competições esportivas da Capital e no caso do primeiro torneio de Futebol Indígena não poderia ser diferente.

“Nós cedemos o espaço da Praça Esportiva Belmar Fidalgo. É importante a gente incentivar projetos esportivos de todas as áreas para todas as comunidades de nossa cidade. Fomos procurados pelo subsecretário Coringa para fazer esta parceria e realizar este evento. Surgiu a ideia de realizar a competição aqui no Belmar Fidalgo, que é um símbolo do esporte campo-grandense, e um dos campos mais famosos. Este é um evento que a comunidade merece. Este ano vai ser um pouco menos, mas nos próximos anos será maior”, frisou Rodrigo.

O subsecretário de Defesa dos Direitos Humanos, Ademar Vieira Júnior disse que os jogos ficaram definidos para ser realizados na semana dos direitos humanos e por sua vez está acontecendo. “Para integrar os povos indígena, nada melhor do que o futebol e com o objetivo de resgatar os jogos indígenas de Campo Grande. E com certeza nos vamos batalhar para a volta dos jogos e para eles a participação garantidas na Semana dos Direitos Humanos”, finaliza Ademar.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews