Versão OriginalMenu
Marcos Tenório, em colaboração com o Diário Digital | 30 de Novembro de 2017 - 14:10:00

Tri color da América

Time gaúcho já havia conquistado o título em 1983 e em 1995

Na noite desta quarta-feira (29), dia em que completava um ano da tragédia com o avião da Chapecoense, o Grêmio foi até o estádio La Fortaleza na Argentina enfrentar o Lanús pela partida final da Libertadores da América.

A primeira partida o Tricolor Gaúcho venceu por 1 a 0 com gol do Cícero, e precisava de apenas um empate para se tornar campeão da América pela terceira vez. Já que o time gaúcho já havia conquistado o título em 1983 e em 1995.

O Grêmio fez uma partida memorável, onde conseguiu neutralizar o Lanús, e em dois contra-ataques o Tricolor ampliou a vantagem. O primeiro gol saiu após uma lambança da defesa Argentina, onde Fernandinho roubou a bola no campo de defesa, dispara e solta um chutaço na saída do goleiro Andrada. O jogo estava controlado pelo Grêmio, que aos 41 minutos faz o segundo gol com Luan, que recebe a bola de Jailson, dribla o marcador, e da uma cavadinha na saída do goleiro. No agregado estava 3 a 0 para a equipe Gaúcha, e na segunda etapa, o atacante José Sand de pênalti diminui o placar, e ficou nisso, 2 a 1 para o Tricolor, e o Grêmio se sagrou Campeão da Libertadores da América 2017.

O técnico Renato Gaúcho, se torna a primeira pessoa no Brasil a ser campeão da Libertadores tanto como jogador, quanto como treinador. Em entrevista coletiva, Renato decretou feriado em Porto Alegre, pediu uma estátua sua e ainda tirou onda com o Internacional. 

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews