Versão OriginalMenu
Laureano Secundo | 12 de Janeiro de 2018 - 08:32:00

Escolas ensinam campo-grandense a sambar

Cordão da Valu e Vai quem Vem ministra aulas para passistas e instrumentistas
Foliões podem aprender a sambar para não fazer

Contrariando um dos grandes compositores de  da Música Popular brasileira, Noel Rosa que na música Feitio de oração disse que samba não se aprende no colégio os blocos e escolas de samba de Campo Grande estão oferecendo curso para quem deseja aprender a sambar. Essa é uma forma de atrair mais integrantes para  agremiações que mantém o carnaval em Campo Grande.

A novidade lançada no sábado, 6, pelo Cordão Valu, para interessados em aprender a dançar samba, segue neste segundo Grito de Carnaval, ministrado pela rainha da bateria da Igrejinha, Celma Prestígio, e pelas passistas da escola. Os ingressos custam R$ 7, para quem adquirir das 18 às 19h, e R$ 15, após esse horário.  A quadra da Igrejinha fica na Rua Prefeito Péricles Dinis de Figueiredo, S/N, nos Altos do São Francisco, prolongamento da Avenida Ernesto Geisel.

Pensando no futuro da Vai Quem Vem, o grupo começou este ano, a ministrar oficinas de percussão, sob o comando de Luiz Carlos Santana. Alguns dos novos integrantes da orquestra, estão sendo formados nas oficinas. O curso tem duração de três meses. Há oficinas infantis, para crianças de 8 a 14 anos, e para os de 15 anos em diante. As aulas ocorrem no Centro Cultural José Otávio Guizo.

“A intenção com as oficinas, é perpetuar o trabalho da Vai Quem Vem, formando novos instrumentistas”, conclui Moraes.

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews