Versão OriginalMenu
Da redação | 14 de Junho de 2017 - 18:00:00

Justiça Itinerante une 55 casais em Campo Grande

Houve ainda quatro divórcios, sete acordos envolvendo guarda, pensão e visitas
Casais oficializaram união na Justiça Itinerante neste feriado, em Campo Grande

Cinquenta e cinco casais formalizaram a união na Justiça Itinerante que na terça-feira, 13 de junho, Dia de Santo Antonio, Padroeiro de Campo Grande, e conhecido como santo casamenteiro, esteve nos bairros Estrela Dalva e Piratininga, na periferia da Capital.

Juntos há dois anos João Vitor Quevedo, 27 anos, e Beatriz Regina finalmente tornaram-se marido e mulher. Ela, inclusive, destacou-se usando vestido branco. “Eu curto a página do TJMS nas redes sociais e vi que iam tirar fotos. Como já pretendíamos casar e nunca dava tempo, aproveitamos o feriado. E estamos aqui”.

 Dentro do ônibus, a equipe trabalhava a todo vapor, solucionando a demanda de quem busca a Justiça. Entre as muitas pessoas que esperavam para ser atendidas estavam Luzia Aparecida dos Santos e Gilmar Tributino, que vieram de Água Clara para oficializar a união de 21 anos e dois filhos. Nos planos do casal a intenção de realizar a cerimônia religiosa em outubro ou dezembro.

 Sobre os quase 200 km que percorreram para casar, ambos enfatizaram: era um sonho antigo que a Justiça Itinerante tornou realidade e valeu a pena o caminho percorrido para chegar em Campo Grande.

Embora a maioria das pessoas que buscam o serviço da Justiça Itinerante seja para conversão de união estável em casamento, houve também muitas orientações jurídicas sobre pensão, alimentos, guarda e um solitário pedido de divórcio.

Conforme o juiz Cezar Luiz Miozzo, que responde pela 8ª Vara do Juizado Especial muitos parentes de noivos vão até o ônibus para assistir a oficialização da união, mas nem sempre é possível porque a unidade móvel da justiça não tem espaço suficiente. “Ainda assim, acredito que o que mais nos aproxima da população é a proximidade nos bairros. Temos um atendimento completo e todos os dias dois ônibus percorrem os bairros da Capital. Por ser feriado, o números de pessoas que buscaram os serviços do ônibus foi muito expressivo”, disse ele.

 Um dos ônibus estava no bairro Estrela Dalva e o outro no Piratininga. No total, foram 55 casamentos, quatro divórcios, sete acordos envolvendo guarda, pensão e visitas; sete pensões alimentícias em atraso. Uma exoneração de alimentos e um pedido de alimentos, além das inúmeras orientações jurídicas.

(As informações são da assessoria de imprensa do TJMS)

Subir ao TopoVoltar
PlataformaPlataforma de Notícias DothNews